Guarulhos e a República nova (1930-1985)  

Trata-se do período de maior expansão urbana da cidade. No decorrer de quase 50 anos, a população passou de 12 mil habitantes (1933) para 532.724 mil habitantes (1980). Durante essas décadas o Brasil passou por dois períodos de exceção democrática, houve uma Guerra Mundial e, na esfera municipal, houve o fortalecimento e posterior declínio das Olarias, bem como a implantação da infraestrutura necessária ao desenvolvimento industrial de Guarulhos. 

FOTO DO TITULO - Praça Getulio Vargas.JPG
2 Getúlio Vargas (1930).jpg

Getúlio Vargas (1930)... Nome de uma praça      

A Era Vargas, que pôs fim à República Velha, começou com a revolução de 1930. Um dia após a ocupação do Palácio do Catete, por Getúlio Vargas, em 24 de outubro de 1930, a Junta Governativa de Guarulhos depôs o prefeito José Maurício de Oliveira e empossou João Eduardo da Silva. Em sequência foi substituído por outros getulistas: Delezino de Almeida Franco, Alberto Cardoso de Melo e o Major Ariovaldo Panadés (1931). A praça que faz referência ao estadista localiza-se no centro de Guarulhos.

Brasão de Armas e Ave Símbolo de Guarulhos (1932)

Na gestão do major-interventor Ariovaldo Panadés foram criados o Brasão de Armas, escolhida a ave símbolo (Anhuma) e elaborado o primeiro mapa do município, que pode ser encontrado no Arquivo Histórico de Guarulhos (AHG). Símbolos e simbologias da política nacionalista. Durante a Revolução Constitucionalista (1932), a população de Guarulhos contribuiu financeiramente para a compra de capacetes doados aos soldados opositores da revolução getulista.

4 Igreja de Nossa Senhora do Rosário Mãe dos Homens Pretos e São Benedito, Nome Atual. DSC

Nova Igreja de N. S. do Rosário, São Benedito, São Elesbão e Santa Ifigênia (1933)

Após 3 anos da demolição da Igreja da Irmandade dos Pretos, uma comissão formada pela Irmandade de São Benedito dos Homens Pretos e pelo padre Miguel Ramos (vigário da Igreja Matriz) restabeleceu a Igreja de Nossa Senhora do Rosário Mãe dos Homens Pretos e São Benedito (atual nome, atribuído em novembro de 2010), inaugurando-a na esquina da atual rua Sete de Setembro e João Gonçalves. 

Clube Paulista de Planadores... Cumbica (1934)

Assim como Ícaro e Santos Dumont, homens e mulheres sonham voar. As primeiras experiências da aviação paulista contaram com o campo de aviação de Cumbica (1932) e com o Clube Paulista de Planadores, quando em 1934 foi inaugurado o “Hangar” (lugar para manutenção e guarda dos aviões). Dos planadores aos aviões supersônicos, Cumbica sintetiza a história da aviação brasileira.

5 Clube Paulista de Planadores... Cumbica em 1934.jpg
6 Voto feminino... Primeira mulher eleita vereadora (1936) Ernestina Del Buono Trama (1).j

Voto feminino... Primeira mulher eleita vereadora (1936)

Em 1932 foi concedido às mulheres o direito ao voto. A primeira mulher guarulhense a ser eleita vereadora foi Ernestina Del Buono Trama, em 1936. Após a sessão de posse, foi escolhida como primeira secretária pelos vereadores Jorge Juvenal Theóphilo de Assis, Francisco Gonzaga de Vasconcellos, Raphael Fantazini, Otávio Forghieri, Guilhermino Rodrigues de Lima e José Mauricio de Oliveira Sobrinho.  

Doação de terreno para a Base Aérea (1940)     

Em 1940, um empresário carioca da família Guinle doou 16 km² (pequena parte da Fazenda Cumbica) para a implantação da Base Aérea. Ao que tudo indica, a doação fazia parte de um plano negociado entre o advogado da família Guinle, Samuel Ribeiro, e o governo Getúlio Vargas. Antes de iniciar a construção da Base Aérea houve a extensão do ramal do trem Estação Guarulhos a Cumbica pela empresa estatal Estrada de Ferro Sorocabana (EFS). 

7 Doação de terreno para a Base Aérea (1940).bmp
8 Migração nacional, foto-ilustração. Arquivo Nacional..jpg

Migração nacional... Baianos, mineiros, pernambucanos (1940)       

Relatou Álvaro Mesquita que, a partir de 1940, chegaram a Guarulhos muitos nordestinos, mineiros e caipiras do interior para trabalhar. As grandes obras do período foram a Base Aérea de Cumbica, os galpões industriais e a Rodovia Presidente Dutra. Os anos 70 e 80 marcaram o auge da migração. Em 1980, 71,3% das pessoas que habitavam Guarulhos não eram naturais da cidade (IBGE).

Fábrica de Pólvora... Bairro dos Pimentas (1939)

As ruínas da antiga Fábrica de Pólvora podem ser vistas no Jardim Arujá, no bairro dos Pimentas. Implantada, possivelmente, em 1939 (início da Segunda Guerra), pertencia à Companhia Nitro Química Brasileira. Segundo consta, Getulinho (filho de Getúlio Vargas) foi um dos supervisores da fábrica. Na carteira de trabalho de um operário morador do Jardim Arujá lê-se: “Natureza do estabelecimento: Produtos Químicos de Rayon, dia quatro de junho de 1947.”  

9 Fábrica de Pólvora... Bairro dos Pimentas (1939)..jpg
10 Ururuquara... Primeiro sistema de abastecimento de água da cidade (1942).JPG

Ururuquara... Primeiro sistema de abastecimento de água da cidade (1942)

Em Guarulhos há três represas voltadas ao abastecimento de água: Cabuçu (1908), Ururuquara (1942) e Tanque Grande (1958). Por meio da construção da Represa Ururuquara (Serra do Bananal – Parque Estadual), foi possível conduzir a água através de canos, em curva de nível, até a antiga caixa d’água de Gopoúva. De Gopoúva a água era distribuída para o Centro de Guarulhos (antiga Rua do Cano), bem como ao Sanatório Padre Bento e outros bairros.

Inauguração da Base Aérea de Cumbica (1945)

Em 26 de janeiro de 1945 foi inaugurada a Base Aérea de Cumbica. Desde então, a história de Guarulhos ganhou contornos territoriais e aéreos diferenciados. Transferida do Campo de Marte para a várzea do Rio Baquirivu Guaçu, Guarulhos passou a sediar uma das unidades militares dos três pilares da política nacional de segurança: Força aérea, exército e marinha. A instalação da Base Aérea em Cumbica é simbólica, tendo em vista a política de defesa e desenvolvimento nacional.

11Inauguração da Base Aérea de Cumbica. (1945) jpg.jpg
12  Loteamento Industrial Cidade Satélite Cumbica (1946)..jpg

Loteamento Industrial Cidade Satélite Cumbica (1946)

Após a inauguração da Base Aérea, um representante da família Guinle implantou, em Cumbica, o loteamento industrial “Cidade Industrial Satélite de São Paulo”, primeiro loteamento desse tipo do Estado e, possivelmente, do Brasil. Jornais da época exaltavam a construção: “O Maior Sucesso Imobiliário de São Paulo: Nunca se Projetou no Brasil Obra Tão Grandiosa!”

Tecelagem Casimiras Adamastor (1948)

Em 28 de setembro de 1948 foi instalada a Tecelagem Casimiras Adamastor. A fábrica, que empregou até 800 mulheres tecelãs, ficava localizada entre a antiga Estrada Geral, próxima da Estação Guarulhos e da Estrada Federal (atual Via Dutra). Os donos e sócios fundadores eram Francisco dos Santos e Joaquim Pereira Fernandes. Hoje o espaço é ocupado pelo Centro Municipal de Educação Adamastor e é patrimônio tombado (Decreto Municipal 21.143/2000). 

13 Tecelagem Casimiras  Adamastor (1948)..jpg
14 Via Dutra (1951) .jpg

Via Dutra (1951)... Pequeno Trecho da BR 116

No dia 15 de julho de 1951 foi inaugurada a Via Dutra pelo Presidente da República Eurico Gaspar Dutra, que dá nome ao trecho da BR 116 que atravessa Guarulhos. Construída pelos batalhões rodoviários (BR), é a rodovia mais importante do Brasil. O primeiro trecho da atual BR 116 interligava o Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro e foi inaugurado no dia 9 de julho de 1941 por Getúlio Vargas. O trecho foi denominado Estrada Federal Getúlio Vargas.

Separação do poder legislativo e executivo (1951)

Em 1º de outubro de 1951, a Câmara de Vereadores foi transferida para a Rua D. Pedro II, instalando-se em frente ao sobrado dos “Barbosas” (antigo nº 41c). Após 62 anos da Proclamação da República (1889), ficou mais evidente a separação dos poderes legislativo e executivo em Guarulhos.      

15 Separação do poder legislativo e executivo (1951).jpg

Voto direto para prefeito (1953)

No dia 9 de dezembro de 1953, 73 anos após a emancipação do município, os eleitores de Guarulhos elegeram, por voto direto, Rinaldo Poli como Prefeito e João Marques Luís Vice-Prefeito. Os políticos Rinaldo Poli e João Marques pertenciam às famílias tradicionais guarulhenses e eram comerciantes do Centro de Guarulhos.        

Fórum da Comarca de Guarulhos (1956)  

Quando uma cidade se emancipa, passa a ter os poderes legislativo, executivo e judiciário. As sedes do legislativo e executivo têm de ser na cidade emancipada, mas o mesmo não se aplica ao poder judiciário. A comarca de Guarulhos, a título de exemplo, era situada em São Paulo. O Fórum da Comarca de Guarulhos instalou-se, inicialmente, na Casa José Maurício, em 28 de março de 1956 (Lei Estadual n. 2.456, de 30/12 de 1953). Juiz titular: Dr. Solon Fernandes. 

17 Fórum da Comarca de Guarulhos.JPG
18 Além do Centro Histórico Expandido .jpg

Além do Centro Histórico Expandido    

A partir do final da década de 1950 intensificou-se a estruturação do Centro Histórico Expandido, sendo implantados equipamentos urbanos no topo e no sopé da colina, a qual é circundada pelos córregos (atualmente canalizados) dos Cubas e Lava-pés. As décadas subsequentes demonstram que a expansão foi para além do Centro Histórico Expandido.

Companhia Telefônica de Guarulhos (1957)

A história do sistema de telefonia guarulhense se inicia em 6 de março de 1957, quando a Companhia Telefônica de Guarulhos (S/A) venceu concorrência pública para vender e instalar telefones. A sede ficava localizada na atual Praça do Rosário. 

19 Companhia Telefônica de Guarulhos (1957) .JPG
20 Primeira Escola da Prefeitura de Guarulhos.JPG

Primeira Escola da Prefeitura de Guarulhos (1958)    

Criado pela Lei 514/1958, o Parque Infantil Padre João Álvares funcionou, inicialmente, no mesmo lugar onde atualmente situa-se o Fraterno Auxílio Cristã. Depois foi elevado à Escola Infantil (Fund. I), sendo transferido onde está até os dias atuais. Citado no Hino de Guarulhos, o “Padre João Álvares” foi dado como celebrante da 1ª missa de Guarulhos (ato de fundação). Em 1983, a Lei nº 2.789 revisou o erro histórico, ao mesmo tempo em que atribuiu o feito ao Padre Manoel de Paiva.    

Praça Getúlio Vargas... Nova sede da Prefeitura (1958)

O antigo Estádio Cerqueira César, onde o Esporte Clube Paulista mandava seus jogos de futebol, foi desapropriado em 1949  pelo então prefeito Fioravante Iervolino. No dia 28 de maio de 1958, a prefeitura se instalou em sua nova sede (prédio de arquitetura moderna), inaugurando a Praça Getúlio Vargas. Patrimônio tombado pelo Decreto Municipal 21.143/2000. O nome da praça “Getúlio Vargas” foi atribuído em 1952. 

21 Praça Getúlio Vargas... Nova sede da Prefeitura (1958) .jpg
22 Primeiros sindicatos de Guarulhos (1958).JPG

Primeiros sindicatos de Guarulhos (1958) 

Atualmente há cerca de 40 sindicatos de trabalhadores em Guarulhos. O primeiro a ser fundado foi o Sindicato dos Motoristas e Cobradores, em 1958. A inauguração da sede própria foi no dia 24 de junho de 1958, na rua Jaiminho, 215, Vila Progresso. Na década de 1960, novos sindicatos foram criados: Construção Civil (1960), Têxteis (1961), Químicos (1962) e Metalúrgicos (1963) são os pioneiros do movimento sindical guarulhense.        

Olivetti (1959) e o telhado do Shopping Internacional    

Em 1959, a inauguração da Olivetti, fabricante de máquinas de datilografia, contou com a presença do Presidente da República, Juscelino Kubitschek (1956-1961). Observe, na foto preto e branco, o telhado com formato do teclado de uma máquina de escrever, mantido na cobertura do atual Shopping Internacional (1998). A iluminação zenital, outro aspecto arquitetônico, pode ser vista na parte interna do Shopping, logo abaixo do telhado.

23 Olivetti (1959) e o telhado do Shopping Internacional.jpg

Museu Histórico Municipal (1960)

Fundado em 10 de outubro de 1960 por ocasião do aniversário de 400 anos de fundação da cidade, o Museu Histórico Municipal fica localizado na Praça Cícero Miranda, Centro Cultural "Prof.João Cavalheiro Salem" (Lago Vila Galvão). Objetivando incentivar estudos históricos e geográficos guarulhenses, tem em seu acervo cerca de mil peças relacionadas à fundação da Cidade (1560), bem como a criação do município (1880).

Símbolo dos 400 anos da fundação de Guarulhos (1960) 

O Símbolo do IV Centenário foi criado, em 1960, em comemoração aos 400 anos de Fundação da cidade de Guarulhos (1560-1960). Elaborado pelos estudantes da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP) Nilva Lima Prado, William Munford e Maurício Fridman,  vencedores do concurso público, o símbolo está desde então localizado na Praça Getúlio Vargas, ao lado do prédio da ex-sede da Prefeitura e Câmara de Vereadores.    

25 Símbolo dos 400 anos da fundação de Guarulhos (1960) IV Centenário, Praça Getúlio Varga
26 Primeiro Arranha-céu de Guarulhos (1961).JPG

Primeiro Arranha-céu de Guarulhos (1961)

Arranha-céu é um edifício considerado muito alto. Em Guarulhos, o primeiro com essa característica está em frente à Praça Getúlio Vargas, nº 67. Trata-se do Condomínio Edifício Nahim Rachid, inaugurado no mês de julho de 1961. Antônio Augusto Ceppeda e Nahim Rachid são os construtores responsáveis pelo edifício residencial de 15 andares.     

Rodovia Fernão Dias (1961)

A política desenvolvimentista, chamada, também, de “Rodoviarismo”, sucedeu na inauguração da Rodovia Fernão Dias (BR 381) em 1961. É meio de acesso às cidades paulistas de Mairiporã, Atibaia, Bragança Paulista, e também ao sul de Minas Gerais. A Fernão Dias rompeu as dificuldades topográficas representadas pela antiga Serra da Mantiqueira, interligando-se à Via Dutra, no Bairro Itapegica, e separando a Vila Galvão da Zona Norte de São Paulo.    

28 Conselheiro Crispiano (1962).JPG

Conselheiro Crispiniano (1962)

Em 21 de fevereiro de 1962 foi inaugurado o prédio do Ginásio Estadual, atual Escola Estadual Conselheiro Crispiniano. Projetado pelo renomado arquiteto Vilanova Artigas, exibe arquitetura moderna. Também foi inaugurada a Praça dos Estudantes. O Conselheiro Crispiniano é tombado via Decreto Municipal 21.143/2000 e CONDEPHAAT (tombamento: 54.292/2006). É um dos patrimônios arquitetônicos mais importantes da cidade.       

Extinção do antigo ramal do Trem da Cantareira (1965)

Após 50 anos de operação entre Guarulhos e o Centro de São Paulo, foi extinto em 31 de maio de 1965 o antigo ramal do Trem da Cantareira. Naquele ano, a Estação Cumbica (Base Aérea) era uma das estações do trem, sendo o sistema operado à época pela Estrada de Ferro Sorocabana (1942-1965). O fim do sistema de trens satisfez os interesses da política “rodoviarista” (automóveis, ônibus, rodovias e combustíveis).

30 Cemitério Islâmico Guarulhos (1965).JPG

Cemitério Islâmico Guarulhos (1965)

Localizado no Bairro Picanço, o Cemitério Islâmico foi inaugurado em 13 de setembro de 1965, com o sepultamento de Aicha Moham Vazzani. É o primeiro do Estado de São Paulo e conta com mais de 1800 sepultamentos. De acordo com a tradição, o sepultamento é rápido: cobre-se o corpo do falecido com uma manta branca, faz-se rezas próximas ao corpo e, no velório, todos se vestem de preto, significando luto. As mulheres cobrem a cabeça com véu.    

Biblioteca Monteiro Lobato (1968)... Onde era o cemitério

Em 1965, os restos mortais dos membros da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário Mãe dos Homens Pretos foram removidos da parte baixa do antigo Cemitério Municipal (atual São João Batista). A ação precedeu a construção do prédio da Biblioteca Monteiro Lobato, inaugurada em 1968. A biblioteca é o equipamento cultural mais antigo do município (1939), abrigando o primeiro anfiteatro (Pedro Dias Gonçalves) e o Espaço do Escritor Guarulhense.  

31 Biblioteca Monteiro Lobato (1968) .jpg
32 Anos de chumbo.jpg

 Anos de Chumbo... Deposição do prefeito (1970)   

Há uma grande interface entre o Golpe de 1964 (ditadura militar e civil) e a história de Guarulhos (1964-1985). O caso de maior repercussão foi a cassação do Prefeito Alfredo Antônio Nader (1970), eleito pelo partido de oposição, o MDB. Os militares utilizaram do Ato Institucional número 5 (AI-5) para depor Alfredo Nader e, ao mesmo tempo, empossar Jean Pierre Hermann de Morais Barros. Anos depois, Nader teve seu mandato restituído simbolicamente pela Câmara de Vereadores.                   

Primeiro Jornal Diário (1971)... Folha Metropolitana

No dia 7 setembro de 1971, os empresários Silvio de Souza Pinheiro e Paschoal Thomeu fundaram o primeiro jornal diário da cidade, o Guaru News. Posteriormente, o Guaru News passou a se chamar Folha Metropolitana, sendo, atualmente, o jornal mais antigo de Guarulhos.

33 Primeiro Jornal Diário (1971)... Folha Metropolitana.jpeg
34 CECAP... Condomínio São Paulo (1973).bmp

CECAP... Condomínio São Paulo (1973)

O CECAP – Caixa Estadual de Casas para o Povo – Conjunto Habitacional Zezinho Magalhães Prado foi projetado pelos arquitetos modernistas Vilanova Artigas, Fábio Penteado e Paulo Mendes da Rocha. As obras começaram em 1968. O condomínio São Paulo foi o  primeiro a ser inaugurado (1973). O CECAP é o maior conjunto habitacional de Guarulhos e é um exemplar da Arquitetura Modernista Brasileira.              

Bosque Maia (1974)

Com o nome oficial “Recanto Municipal da Árvore” (Decreto Municipal 4.575/74), foi implantado em 1974. Boa parte da extensão do parque é de Mata Atlântica, e sua área total corresponde a 170 mil m². O nome “Maia” faz referência ao antigo proprietário Renato de Andrade Maia (médico), que em 1962 implantou loteamento. O “Bosque” fica localizado no espaço da antiga Granja Maria da Conceição. É o maior parque urbano de Guarulhos, tombado pelo Decreto Municipal 21.143/2000.    

35 Bosque Maia (1974).jpg
36 Paço Municipal Bom Clima (1976).jpg

Paço Municipal Bom Clima (1976)

A sede da Prefeitura de Guarulhos, que ocupava a Praça Getúlio Vargas desde 1958, foi transferida para o Paço Municipal Bom Clima em 28 de maio de 1976. Instalou-se na Casa Branca, antiga casa-sede da Fazenda Cocaia. Propriedade desapropriada por meio dos Decretos Municipais nº 4.468 a 4.478, em 1º de maio de 1974 (antigos donos Família Rebequi).          

Fórum de Guarulhos (1976)

Após 20 anos de operação na Casa José Maurício, as diversas varas do Fórum da Comarca de Guarulhos - Dr. Murilo Mattos de Faria foram transferidas para outra localização no dia 22 de julho de 1976. O Fórum da Comarca de Guarulhos, localizado na Rua José Maurício de Oliveira, 103, abriga um conjunto de quatro prédios de arquitetura moderna.

37 Fórum de Guarulhos (1976).jpg
38 Mobilizações populares e sindicais .jpg

Mobilizações populares e sindicais (1978)

Com a paralisação de quase todas as fábricas, a greve dos operários de Guarulhos (1978) ficou marcada como uma das maiores greves de todos os tempos. Poucos anos depois, com a chegada dos anos 1980, greves e mobilizações populares se tornaram realidade na cidade. O crescimento urbano desordenado forçou a população a lutar por transporte coletivo, água, escolas, asfalto, saúde, urbanização de favelas, regularização fundiária, segurança e outros direitos.

Academia Guarulhense de Letras (1978) 

A A.G.L. foi fundada no dia 8 de dezembro de 1978. Localizada no complexo cultural e esportivo Lago Vila Galvão, a Academia Guarulhense de Letras é uma associação de caráter cultural que visa o cultivo da língua e da literatura nacional, além do patrimônio histórico e geográfico guarulhense. Seus acadêmicos já publicaram mais de 140 títulos literários. 

39 Academia Guarulhense de Letras (1978) .JPG

Desapropriação para construção do aeroporto (1979)

Em 1979, foi manchete no Jornal o Estado de São Paulo: “Guarulhos mobiliza-se contra o aeroporto”. Na oportunidade, o Governador de São Paulo, Paulo Maluf, havia escolhido Cumbica para implantar o aeroporto, unindo a aviação civil com a militar. À época, os bairros Jardim Maringá e Parque São Luís “sumiram do mapa” da cidade e, por consequência, muitas famílias foram desapropriadas. Este é o início da história do Aeroporto de Guarulhos.

Zoológico de Guarulhos (1981)  

O Zoológico de Guarulhos é encantador e, acima de tudo, didático. Os animais, em sua maioria, são de pequeno porte quando comparados, por exemplo, com o leão. Originários de biomas diferentes, os animais de pequeno porte (mico-leão, lontra, sagui) são majoritariamente da fauna local (Mata Atlântica). O leão, da savana africana. Também é possível visitar o Museu de Ciências Naturais Sylvio Ourique Fragoso, criado em 1990.

41 Zoológico de Guarulhos (1981).jpg
42 Rodovia Ayrton Senna da Silva.jpg

 Rodovia Ayrton Senna da Silva (1982) 

A Rodovia Ayrton Senna compõe o mosaico intermodal (rodoviário, aeroportuário e portuário) em função de ser uma via de transporte de carga e passageiros. A autoestrada atravessa os municípios de Guarulhos e São Paulo e interliga-se à Via Dutra (BR 116) e, também, ao Aeroporto, por meio da Rodovia Hélio Smidt. Foi inaugurada em 1º de maio de 1982 como "Rodovia dos Trabalhadores” e, em 1995, teve seu nome alterado para “Rodovia Ayrton Senna da Silva” em homenagem ao piloto.