Símbolos oficiais

Instituído em 1932, o Brasão de Armas foi o primeiro símbolo oficial instituído pelo município, criado 52 anos após  a criação da Vila (atual "município") em 24 de março de 1880. A Bandeira e o Hino foram oficializados em 1971, embora o Hino tenha surgido em 1960, por meio de um concurso promovido em meio às comemorações do IV Centenário de fundação da cidade de Guarulhos (1560 – 1960).

Primeiro brasão

Instituído pelo Ato nº 87 de 1932. Acima do escudo clássico flamenco-ibérico (escudo redondo português) situa-se a coroa de oito pontas, de uso exclusivo das municipalidades. A lua crescente representa Nossa Senhora da Imaculada Conceição e a cruz simboliza a presença da igreja católica no município. As três cabeças homenageiam os indígenas, os bandeirantes e os colonizadores portugueses. As duas aves ao lado do escudo são anhumas, ave-símbolo de Guarulhos. Abaixo do escudo, há feixes de cana-de-açúcar e ramos de trigo, em referência às duas culturas agrícolas mais antigas do Brasil. Na fita, a frase latina vere paulistarum sagüis meus significa “meu sangue é verdadeiramente paulista”. 

1. Igualdade. Homenagem ao Brasil, ao Es
79.%20Cemit%C3%A9rio%20Vila%20Rio%2C%202

Segundo brasão   


No dia 7 de dezembro de 1971, a Câmara Municipal instituiu a Bandeira Municipal e oficializou o Hino a Guarulhos, criando uma segunda versão do brasão (Lei nº 1.679, alteração do Ato 87). Nela, o colonizador português foi suprimido e as figuras indígenas ficaram muito diferentes do conjunto dos indígenas brasileiros. A Lei foi sancionada pelo prefeito interventor (ditadura militar)  Jean Pierre Herman de Morais Barros. 

brasao2.JPG

Terceiro brasão  

No início dos anos 90, o prefeito Paschoal Thomeu (1989-1992) nomeou uma comissão que fez novas modificações no brasão. Essa terceira versão foi aprovada pela Câmara Municipal por meio da Lei nº 3.761, de 24 de abril de 1991. Trata-se de uma “reinvenção” do primeiro brasão. 

Brasão3-.jpg

Quarto brasão


No dia 25 de março de 2008, a Lei municipal n° 6.357 instituiu a quarta e, até os dias atuais, a última versão do Brasão de Armas. Ao inserir uma figura feminina e outra de um homem negro num dos símbolos oficiais do município, o Poder Público da cidade reconheceu a contribuição das mulheres e dos povos africanos e seus descendentes na formação da cidade de Guarulhos. 

Bandeira  

brasao4.jpg

Instituída pela Lei n° 1.679, de 7 de dezembro de 1971, e calcada no trabalho do heraldista Arcinoé Antônio Peixoto Faria, a Bandeira Municipal simboliza o espírito cristão de Guarulhos (esquadrejamento em cruz), a administração municipal (brasão) e a sede do governo (losango). As faixas determinam a expansão do Poder Municipal por todos os quadrantes do território e os quartéis representam suas propriedades rurais. O azul simboliza justiça, nobreza, perseverança, zelo, lealdade, recreação e formosura. O branco, por sua vez, simboliza paz, trabalho, amizade, prosperidade e pureza. O vermelho, por fim, simboliza amor próprio, dedicação, audácia, desprendimento, valor, integridade e coragem

Bandeira_Guarulhos.jpg

Hino a Guarulhos 


O Hino de Guarulhos foi musicado por Vicente Aricó Junior, orquestrado por Wenceslau Nassari Campos e a letra foi escrita pela professora Nicolina Bispo. Foi lançado em 1960 e reconhecido como símbolo do município em 1971, por meio da Lei nº 1.679

7. Professora Nicolina Bispo..jpg
Hino a Guarulhos
00:00 / 02:20

"Sob o céu desta Pátria querida,
Mais cem anos de luta e labor,
Cingem hoje o teu nome Guarulhos, 
Que se ergueu por seu próprio valor.

Chaminés, como lanças erguidas,
Nos apontam o caminho a seguir,
Trabalhando, vencendo empecilhos,
Desfraldando o pendão do porvir.

Tuas praças são livros abertos,
Onde lemos futuro de glória,
Crispiniano e Bueno fulguram,
Como vultos eternos na História...

Que o teu nome em mais um centenário,
E na língua tupi proclamado,
Seja um hino de paz, de esperança,
Por teu povo feliz, entoado.

Pequenina nasceste, João Álvares,
Jesuíta, benzeu-te com Fé,
Tu és hoje cidade progresso,
Uma terra que vence de pé.

Eia, pois, guarulhenses, avante,
Com bravura na luta febril,
Por São Paulo e por tudo o que é nosso,
E, acima de tudo o Brasil!"

 

Bandeiras das regiões de Guarulhos 

Os bairros e regiões da cidade apresentam características ambientais, paisagísticas, culturais, políticas e econômicas muito próprias. O Centro Histórico é diferente do bairro dos Pimentas que, por sua vez, é diferente de Cumbica. Pensando em destacar e valorizar as diferenças locais, no dia 11 de 2008, o Decreto Municipal nº 25.694 instituiu as bandeiras que identificam as Unidades de Planejamento de Guarulhos (UPR). 

8. Bairro Água Azul. Obra arquitetonica

O Santuário de Nossa Senhora do Bonsucesso é a marca religiosa e cultural principal da região, tendo em vista a tradição histórica da antiga fazenda, bem como a festa da Carpição e de Nossa Senhora do Bonsucesso. 

Bonsucesso

bonsucesso.jpg

Cabuçu 

Araucárias, que são espécies nativas em meio à Mata Atlântica, bem como a Represa do Cabuçu, são os fatores ambientais e culturais destacados como os mais significativos. 

cabuçu.jpg

Capelinha  

A bateia de extração de ouro, associada à mineração de ouro, além da Capelinha do Bom Jesus, representam a tradição histórica, religiosidade, economia e patrimônio geológico e ambiental. 

capelinha.jpg

O layout da bandeira mostra que a região é identificada pelo Pólo Industrial e, também, pelo transporte aéreo. 

Cumbica  

cumbica.jpg


Centro de Guarulhos 

O Centro de Guarulhos é identificado pela Igreja-catedral Nossa Senhora da Imaculada Conceição, pelo Centro de Educação Adamastor e pelo Viaduto Cidade de Guarulhos. A bandeira representa a religiosidade, a cultura e o progresso. 

centro.jpg

Jaguari  

A suçuarana (espécie de onça) e as serras são exemplares do bioma Mata Atlântica, patrimônio ambiental (fauna e flora) dessa região. 

jaguari.jpg

Pimentas 

A bandeira ressalta a presença dos serviços públicos, a educação, a cultura e o progresso, como o Hospital Municipal do Pimentas-Bonsucesso, a Unifesp e o Teatro Adamastor Pimentas

pimentas.jpg

São João 

Os traços que identificam o bairro são a Estrada Guarulhos-Nazaré, o Conjunto Habitacional Haroldo Veloso, as serras, que remetem à tradição regional, e a preservação arquitetônica. 

são joão.jpg


Taboão  

A praça 8 de dezembro, o planalto (Serra da Cantareira), as construções, as taboas e o Aeroporto Internacional representam a tradição e o progresso da região

taboão.jpg

Tanque Grande  

A região é caracterizada pela Represa Tanque Grande, simbolizando conservação do patrimônio ambiental e o abastecimento de água. 

tanque grande.jpg

Vila Galvão  

Por meio da estação do Trem da Cantareira (praça Santos Dumont) e do Lago Vila Galvão, essa bandeira representa o progresso e o lazer. 

vila galvão.jpg